Image1.jpg
Image1.gif
MacTermen
is a software monophonic tone generator for MacOSX. Frequency and timbre color are driven by mouse position over the application main window, or by a MIDI controller connected to your Mac's USB input.
Download: (~700 K)
MacTermen.zip

Mouse vertical position controls pitch (4 octaves). Mouse horizontal position controls tone color (sinusoidal > sawtooth).
Keyboard control over formant tuning (intervals), stereo placement of sound, vibrato on/off, vibrato speed, sample & hold, pulse effect, ring modulation.
Preferences controls: slider 1 controls s&h and pulse tempo in beats per minute. Slider 2 selects base pitch (MacTermen covers the entire audio spectrum). Skin selection.
Other software
Current release (1.5) features:

Já viram um daqueles alarmes que são despoletados pelo movimento? O que é que isso tem a ver com o Good Vibrations? Quem inventou o "theremin", que se toca só com os gestos? Um senhor russo, amaldiçoado por ser um génio, a quem obrigaram a separar-se da mulher (voltou a casar com ela décadas mais tarde, pouco antes dela morrer). Eis uma nota sobre Leon Termen, aliás Leon Theremin, o senhor Vibrations.
Lev Sergeivitch Termen nasceu em S. Petersburgo em 1896. Durante a sua adolescência estudou inicialmente piano e depois violoncelo no conservatório. Desde cedo fascinado pela electricidade e pelos movimentos oscilatórios estudou Física e Astronomia na universidade local. Pouco depois da instituição do estado bolchevique concebeu a ideia de um instrumento musical que pudesse ser tocado da mesma forma que um maestro conduz a orquestra - sem o uso de energia mecânica.
Decidiu construir tal instrumento e para o efeito investigou uma tecnologia então emergente centrada na interferência provocada pelo corpo humano nas ondas de rádio, posteriormente aplicada nos sistemas de vigilância electrónica. O primeiro protótipo do Thereminvox foi apresentado em Moscovo durante uma grande conferência sobre electrónica que ocorreu em 1922 e Lenine, muito interessado nos desenvolvimentos das aplicações da energia eléctrica, convidou Termen para uma demonstração no seu gabinete. Termen acedeu, levou os artefactos, deu uma breve explicação e tocou uma melodia popular. Vladimir Ilyich gostou muito e ter-se-á mesmo ajeitado com sucesso a tocar a mesma melodia (um trecho de Glynka). Isto é, o grau de credulidade no sucesso de principiante de Lenine depende de cada um. O Theremin tem a reputação de ser o instrumento mais difícil de aprender e garanto-vos que está à altura de tal reputação.
Com o intuito de publicitar a sua invenção, Termen foi para os Estados Unidos com a sua mulher Katia em 1927. Foi feita uma demonstração no Plaza Hotel e a RCA obteve uma licença para a construção de Theremins ( foram comercializados 500 a partir de 1929 ). Entretanto Katia fora estudar medicina num instituto situado a 35 Km de Nova Iorque. Quiçá fatigada pela parafernália de guinchos produzidos pelas invenções do marido, ou talvez enfatuada pelo sucesso crescente de Leon Theremin ( como então passara a intitular-se ), sucesso que se exprimia num despropositado número de candidatas a alunas do homem com as mãos mais bonitas do mundo, de acordo com a imprensa da época, Katia amancebou-se com um jovem efebo, estudante de medicina. Ainda por cima, pró-nazi activo. Um magazine pasquinento insinuou que Theremin era um judeu forreta. A embaixada soviética não achou graça nenhuma ao episódio. Theremin foi chamado e, com a abertura e democraticidade próprias da época e das circunstâncias, foi-lhe "concedido" o divórcio sem a presença ou consentimento da mulher e sem opções de escolha.
Durante os anos trinta Leon Theremin estabeleceu um laboratório em Nova Iorque onde foram presenças frequentes, entre outros, Shillinger, Varèse, Stokowski e Einstein. Este último desenvolveu uma investigação sobre "o impacto fisiológico das figuras geométricas nas cores da música". Leon Theremin não se impressionou muito com o assunto ( alguns fîsicos teóricos e aplicados dão-se melhor nos anos bissextos ). É de referir que Einstein era musicalmente educado e tocava bem violino ( pelo menos tão bem como Lenine tocava Theremin ).
Em 1932 Theremin dirigiu a primeira orquestra electrónica de sempre, apresentando vários dos seus instrumentos como o Rhythmicon e o Fingerboard ( violoncelo sem cordas ).
A maior projecção dada ao Theremin foi conseguida pelos concertos da virtuosa Clara Rockmore, uma violinista que se tomou de amores pelo Theremin [o instrumento].
Entretanto Theremin inventou outro instrumento inesperado - o Terpsitone - cuja sonoridade era desenvolvida em função da dança executada sobre ele. Tão graciosamente executou a bailarina Lavinia Williams que Theremin ficou todo lamecha. O casamento foi realizado no consulado, desta vez na presença dos principais interessados.
Acontece que Lavinia era negra e Theremin perdeu quase todos os amigos e colaboradores. Com o aproximar da segunda guerra Theremin pediu para ir servir o país e tal foi-lhe autorizado em 1938. A mulher deveria ter ido pouco tempo depois, porém niet! Solidariedade entre todos os povos sem dúvida, mas há limites.
Theremin ficou detido durante anos sob a suspeição de ser suspeito, tendo desenvolvido trabalho às ordens do KGB ( é-lhe atribuída a concepção do bug de escuta ). Não era permitido referir o seu nome e no exterior foi dado como falecido. Em 1966 reformou-se e foi leccionar música para o conservatório de Moscovo, onde lhe foi atribuído um espaço para desenvolver as suas invenções. Aí foi descoberto por um jornalista do New York Times que escreveu um artigo encomiástico (1967) o qual irritou um manga de alpaca do conservatório ("a electricidade não benificia a música mas sim a electrocussão") e Theremin foi expulso.
Mais tarde leccionou na universidade de Moscovo e desenvolveu investigacão no departamento de acústica, até que em 1978 um director de departamento assaz lúcido decidiu que a música não é uma ciência e que Theremin estava a ocupar espaço.
Em 1991 Theremin deslocou-se aos Estados Unidos e foi homenageado em Stanford entre outros por John Chowning, Max Mathews, Don Buchla, Tom Oberheim, Roger Linn e Robert Moog.

Topo da página

Voltar ao Blogue

Hitsquad Music Software Downloads